ATP 1000

  • Crédito: GettyImages Sport

    Suíço conquistou seu único título no torneio em 2011.

Ex-diretor de Paris assume favorecimento a Federer

Dirigente do torneio em anos anteriores revelou mudanças realizadas para favorecer o suíço
Por: Redação - 02/11/2018 17:30:05
244 visualizações

O posicionamento de determinados torneios no atribulado calendário da ATP complica a presença dos melhores tenistas do mundo, como é o caso do Masters 1000 de Paris, situado duas semanas antes do ATP Finals. Diante disso, um ex-diretor do torneio revelou, em conversa com o jornal francês ‘L’Equipe’ mudanças que foram feitas no torneio para atrair Roger Federer, anos atrás.

A fala é de Jean-François Caujolle, ex-diretor do torneio e atual diretor do ATP 250 de Marselha. “Ele é meu jogador favorito. Apesar do fato de nós diretores de torneio devermos agir com certa moderação, eu já tinha minhas preferências. Concluí que seria bom para o torneio que Roger fosse campeão aqui antes que eu deixasse a direção”.

“Entre 2003 e 2007 ele não veio jogar, então entramos em contato com sua equipe para saber a razão disso. Eles informaram que Federer não gostava do piso que usávamos na época e nos sugeriram entrar em contato com uma empresa austríaca que fabricava um tipo de resina semelhante a que usava o torneio de Viena. Assim fizemos e mudamos o piso. Quando ele chegou no torneio, em 2007, percebeu que a quadra não era tão diferente do resto do circuito e me disse que elas pareciam as de Indian Wells e Miami, onde tinha sido derrotado duas vezes naquele ano para o argentino Guillermo Cañas”, seguiu explicando.

“Foi quando comecei a busca por materiais que garantissem um monte de bolas baixas e deixassem o jogo mais rápido”, confessou o ex-diretor. “Em 2010 conseguimos construir a quadra mais rápida do mundo, que se adaptava muito melhor ao jogo de Federer do que de Nadal. O curioso foi que, naquele ano, jogadores como [Ivan] Ljubicic e [John] Isner, foram derrotados na estreia. Era uma quadra que não favorecia os grandes sacadores, mas sim os grandes voleadores. Finalmente, em 2011, Federer conseguiu vencer o torneio. Desde então, desaceleramos a quadra, mas garanto que ainda é das mais rápidas do circuito”, pontuou.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade