Grand Slam

  • Crédito: Wimbledon.

    Kevin Anderson supera a maior batalha na semifinal e está na final do Grand Slam de Wimbledon.

Kevin Anderson está na final em Wimbledon

Na semifinal mais longa do Grand Slam, sul-africano supera John Isner e batalha de 6hx em Londres
Por: Redação - 13/07/2018 15:50:33
579 visualizações

Na batalha de dois excelentes sacadores, Kevin Anderson superou o interminável e histórico jogo diante de John Isner e garantiu a inédita vaga na final do Grand Slam de Wimbledon. Nesta sexta-feira, no gramado sagrado da quadra central do All England Club, na Inglaterra, o número oito do ranking mundial realizou ao lado do norte-americano a semifinal mais longa da história dos Majors e derrotou o número 10 do mundo, por 3 sets a 2 (7-6, 6-7, 6-7, 6-4 e 26-24), em 6h36.

Com o triunfo na disputa mais longa da história da quadra central, a terceira mais longeva da história do tênis, o sul-africano de 32 anos mostrou que vive o melhor momento da sua carreira. Neste domingo, às 10h (horário de Brasília), Kevin Anderson vai disputar a sua primeira final do Grand Slam de Wimbledon, a segunda na história dos Majors. Além disso, Anderson é o primeiro sul-africano a disputar uma decisão no All England Club.

O próximo desafio do número oito do ranking mundial em Londres será diante do vencedor da segunda semifinal entre Rafael Nadal e Novak Djokovic, que jogam ainda nesta sexta-feira no gramado sagrado da quadra central.

No lado derrotado, John Isner disputou mais uma partida longa em Wimbledon. Detentor do duelo mais longevo da história do tênis, quando em 2010 derrotou o francês Nicolas Mahut após 11h05, o norte-americano de 33 anos não teve o mesmo resultado final em sua primeira semifinal em Grand Slams.

Mesmo com a derrota, John Isner vai somar 675 pontos na próxima atualização do ranking mundial que acontece nesta segunda-feira e assumirá a sétima colocação, seu melhor posicionamento no quesito da ATP.

Jogo

Por conta da longevidade da partida, a semifinal entre Kevin Anderson e John Isner apresentou marcas impressionantes. Como os dois são exímios sacadores, os tenistas somaram juntos 102 aces (49 para Anderson e 53 para Isner), 247 winners (118 para Anderson e 129 para Isner) e 568 pontos disputados no total (297 para Anderson e 271 para Isner).

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade