Grand Slam

  • Crédito: GettyImages Sport

    Espanhol e suíço podem se cruzar novamente na Austrália após dois anos.

Federer e Nadal ficam na mesma chave na Austrália

Espanhol e suíço protagonizaram finais de cinco estrelas no torneio em 2009 e 2017
Por: Redação - 10/01/2019 12:18:07
218 visualizações

Na manhã desta quinta-feira foi sorteada a chave do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, que já trará grandes emoções ao ter o espanhol Rafael Nadal (#2) e o suíço Roger Federer (#3) no mesmo lado da chave, em rota de colisão em uma possível semifinal.

Segundo cabeça de chave do torneio, Nadal vem tendo alguns problemas com seu início de temporada e disputou apenas duas partidas em exibições em 2019 — tendo saído derrotado em ambas. Seu primeiro adversário no Major australiano será o tenista local James Duckworth (#238). Em uma eventual segunda rodada, terá o vencedor do duelo entre o alemão Jan Lennard Struff (#58) e o local Matthew Ebden (#47). Na terceira rodada, o principal nome no caminho é o local Alex De Minaur (#29). Já nas quartas, Nadal pode ter nomes como Kevin Anderson (#6) e John Isner (#10).

Dono de seis títulos no torneio e campeão nos dois últimos anos, Roger Federer é o terceiro principal favorito ao título e possível adversário de Nadal em uma eventual semifinal, um dos duelos mais aguardados da edição 2019 do torneio. No entanto, o suíço terá um caminho longo até chegar à penúltima rodada do evento.

Na estreia, terá o uzbeque Denis Istomin (#99) que, apesar de ter perdido os seis jogos que fez contra o suíço, surpreendeu ao eliminar Novak Djokovic na segunda rodada do torneio em 2017. A segunda rodada será mais tranquila, contra um tenista vindo qualificatório, podendo ter o francês Gael Monfils (#32). Para as oitavas de final o principal nome a aparecer em seu caminho é o do grego Stefanos Tsitsipas (#15).

Nas quartas de final, Federer terá grandes nomes em seu caminho. Os principais candidatos são o russo Karen Khachanov (#11), que estreia contra o alemão Peter Gojowczyk (#60); o britânico Andy Murray (#230), que abre o torneio contra o campeão de Doha, Roberto Bautista Agut (#23); o croata Marin Cilic (#7), que tem Bernard Tomic (#85) como primeiro desafio; e o espanhol Fernando Verdasco (#28), que inicia sua corrida na Austrália contra um qualifier.

No outro lado da chave, o principal cabeça de chave, Novak Djokovic (#1), abre o torneio contra um tenista vindo do qualificatório. Na segunda etapa, tem o vencedor do embate entre o francês Jo-Wilfried Tsonga (#177) e o eslovaco Martin Klizan (#40). Avançando à terceira rodada, o principal nome é o do jovem canadense Denis Shapovalov (#27), com outro jovem, Daniil Medvedev (#16), em seu caminho nas oitavas de final. Para as quartas, o grande candidato é o japonês Kei Nishikori (#9).

No cruzamento das chaves, o principal nome do segundo quadrante é o alemão Alexander Zverev (#4), que busca quebrar seu tabu de nunca ter ido além das quartas de final em um Slam, estreando contra o esloveno Aljaz Bedene (#67), com Jeremy Chardy (#36) ou Ugo Humbert (#98) na segunda etapa. Em uma eventual terceira rodada, Zverev pode cruzar com o francês Gilles Simon (#31) ou o americano Jack Sock (#105).

Nas oitavas de final a chave começa a complicar para o alemão, que tem nomes como Stan Wawrinka (#59), que estreia contra o letão Ernests Gulbis (#83); o canadense Milos Raonic (#17), que tem como primeiro adversário o australiano Nick Kyrgios (#51); e o semifinalista da edição 2018, Hyeon Chung (#25), que estreia contra o norte-americano Bradley Klahn (#76). Nas quartas de final a pressão se mantém, com nomes como Borna Coric (#12) e Dominic Thiem (#7).

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade