+ Notícias

  • Crédito: GLYN KIRK/AFP/Getty Images Sport.

    Angelique Kerber com o seu primeiro troféu de campeã do Grand Slam de Wimbledon.

"Vencer Wimbledon foi um sonho", diz Kerber

Em temporada de retomada na carreira, alemã conquistou pela primeira vez o Grand Slam britânico
Por: Redação - 03/12/2018 17:39:28

Novak Djokovic foi o tenista que mais evoluiu na temporada 2018 do circuito masculino. O mesmo pode ser dito sobre Angelique Kerber, que superou os problemas de 2017 e voltou ao protagonismo na última temporada do circuito feminino. Após terminar o ano na segunda colocação no ranking mundial, a alemã de 30 anos falou sobre a recuperação.

"Comecei a temporada com muitas perguntas, com sérias dúvidas sobre meu tênis e meu potencial. Depois de um mau 2017, decidi sentar com a minha equipe, analisar tudo o que havia acontecido e procurar novas estratégias. Me dei conta que não estava me divertindo na quadra, e eu sabia que era a chave para o meu mau desempenho. Estava ciente do que eu precisava para voltar a me divertir com o que realmente me fascina, que é o tênis", revela.

Ao começar a temporada na 21ª colocação no ranking mundial, Angelique Kerber teve um ótimo início de temporada, conquistou o título do WTA Premier de Sidney e chegou à semifinal do Australian Open. O desempenho na temporada australiana deu mostras que a alemã tinha recuperado o nível de jogo de 2016, quando conquistou dois Majors e liderou o ranking mundial.

Mas foi em Wimbledon que Angelique Kerber atingiu o seu ápice na temporada, com a conquista inédita no All England Club. “Ganhar Wimbledon foi um sonho que se tornou real, e fazê-lo contra Serena [Williams] foi algo muito especial. Não tenho dúvidas de que aquele dia foi o mais importante da minha carreira. Estava como uma criança que sempre sonhou em ganhar o torneio, que é cheio de história e tradição. Isso foi incrível", exalta.

Depois de um desempenho inconstante na temporada norte-americana e asiática, Angelique Kerber aproveitou que não tinha muitos pontos para defender e garantiu a segunda colocação no ranking mundial, depois do WTA Finals. Para 2019, Kerber contratou o compatriota Rainer Schuettler para ser o seu treinador.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade